domingo, 4 de julho de 2010

A Fazenda da Taquara


A Fazenda da Taquara, popularmente conhecida como Fazenda da Baronesa, localizada na Estrada Rodrigues Caldas, reúne um importante acervo arquitetônico que remonta ao período colonial da nossa história. A Capela de Nossa Senhora dos Remédios e Exaltação da Santa Cruz, construída em 1738, e a casa sede da fazenda, edificada em meados do século XVIII, são dois importantes bens históricos edificados nessas terras.

Essa propriedade, então chamada Engenho de Dentro, foi passada por Antônio Teles de Menezes para o seu filho, Francisco Teles Barreto de Menezes, no ano de 1757. Após a morte de Francisco Teles Barreto de Menezes, em 1806, a propriedade ficou para sua filha mais velha, Ana Inocência Teles de Menezes, que construiu um canal de captação de água do Rio Grande para mover as moendas do engenho. Dona Inocência faleceu em 1836, deixando o engenho para sua sobrinha Ana Maria Teles Barreto de Menezes e para Francisco Pinto da Fonseca, que, em 1837, casaram-se e passaram a residir na casa sede da Fazenda da Taquara. Francisco Pinto da Fonseca e Dona Ana Maria tiveram dois filhos: Maria Rosa e Francisco Pinto da Fonseca Telles, que ficou com as terras do engenho após a morte do pai.

Francisco Pinto da Fonseca Telles foi tenente da 7ª Companhia do Corpo de Cavalaria da Guarda Nacional. Por seus serviços prestados na Guerra do Paraguai, foi nomeado Comendador da Ordem da Rosa. Também foi um grande benfeitor de Jacarepaguá. Doou terrenos para o encanamento dos rios Fortaleza, Ciganos e Olho d`Água, realizou arruamentos e cooperou para a implantação das linhas de bondes na região. Em 21 de outubro de 1882, o Imperador D. Pedro II lhe outorgou o título de Barão da Taquara. Em 3 de maio de 1881, na Capela da Santa Cruz, o Monsenhor Vigário Antônio Marques de Oliveira celebrou o casamento do Barão da Taquara com Leopoldina Francisca de Andrade.

D. Pedro II se hospedou durante dois meses, de novembro a dezembro de 1843, na Fazenda da Taquara. O objetivo era cuidar da saúde da princesa Dona Januária, já que a região, conhecida nessa época como Sertão Carioca, era considerada um local propício para tratamentos de doenças em decorrência do seu ar puro.

Além do tombamento da casa e da capela pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN – pelo Decreto-Lei no. 25, de 30 de novembro de 1937, três iniciativas do poder público visam garantir a integridade desse patrimônio paisagístico e cultural do município. Uma é o Projeto de Lei Nº 1907/2004, que tomba a área que restou da Fazenda da Taquara, com 83.175 m2. A segunda é o Decreto Municipal 21.209/01 que cria a Área de Proteção Ambiental da Fazenda Baronesa. Por fim, a terceira é o Projeto de Lei Nº 1236/2008, que “Tomba a área da Fazenda da Taquara, e dá outras providências”.

A Fazenda da Taquara foi reconhecida, pelo Projeto de Lei Nº 464/2009, como uma das sete maravilhas do bairro de Jacarepaguá, sendo classificada na quarta colocação. Recentemente, a prefeitura da cidade manifestou a vontade de transformar a fazenda em um bosque.

Apesar de ter sido desmembrada em várias glebas nos anos seguintes, a sede da Fazenda e a capela da Santa Cruz ainda pertencem aos descendentes do Barão da Taquara, que preservam essas construções de forma exemplar.

22 comentários:

  1. Olá! Quero parabenizar os proprietários do blog pela inicativa e pesquisas aqui postadas. Sou morador desde sempre da Taquara, e estou pesquisando pela internet a história do nosso bairro. Estou lendo os escritos do jornalista Waldemar Costa, encontrei o site da Heluana e por sorte, cá estou. Sobre a residência do Barão da Taquara, fica uma pergunta: é possível visitar o local? Moro bem perto da fazenda e sempre tive a curiosidade de entrar ali. O local é aberto a visitas? Quem é o proprietário? Agradeço desde já a atenção, e certamente visitarei mais vezes o blog. Mais uma vez, parabéns!!

    ResponderExcluir
  2. vc nao tem mas foto do lugar? só louca pra entra ai e lindo da rua só da pra ver um pedacinho

    ResponderExcluir
  3. Quando pequeno eu ia lá...subia nas mangueiras a tirar mangas, corria pela grama, respirando aquele ar puro da fazenda.

    ResponderExcluir
  4. Como é o acesso a esse lugar? Preciso fotografa-lo!
    Grato.

    ResponderExcluir
  5. bom saber,eu moro em um lugar chamado mapua e queria saber mais sobre ela

    ResponderExcluir
  6. Parabéns Luciana e Valdeir! Conheci esta fazenda quando criança. E põe tempo nisso. Adoraria se pudesse visitá-la.
    Sheila Castello

    ResponderExcluir
  7. ola,adorei ler essa matéria do blog,eu hoje moro em Florianópolis,mas nos anos 70, eu cursava o ginásio a escola Miragaya.
    Um dia não tivemos o ultimo tempo,eu chamei minha amiga para nós irmos lá...eu sempre tive uma curiosidade,porque lá era um lugar histórico e...ninguém sabia que que nós estavamos indo lá ...surgindo um suspense!hehehe...mas a curiosidade e a aventura era maior!
    Quando chegamos,em silêncio...vimos uma charrete,tinha tipo uma cenzala,com aquelas correntes e argolas chumbadas na parede.fiquei feliz em ver tudo aquilo1...mas derrepente notamos que tinha um homem no local nos escondemos e saimos correndo cheio de medo!...e ele notou que tinha gente espiando,devia ser o caseiro do local.
    Para nós foi inesquecivel!
    Mas se houver visitação futuramente,quando for ao Rio,ireilá com certeza!
    Parabéns pela materia!
    um abraço

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pela iniciativa, o site é muito legal! nao sabia que D.pedro II havia se hospedado na taquara. É uma pena que antes um lugar conhecido pela pureza do ar esteja sendo depredado tão rápido.

    ResponderExcluir
  9. Olá Amigos! Obrigado por acessarem o blog “Barra da Tijuca e Jacarepaguá”.

    A Fazenda da Baronesa é uma propriedade particular e pertence a família do Barão da Taquara. Temos outras fotos do local, e em breve faremos novo publicação do local e colocaremos mais fotos no facebook.
    A Estrada Mapuá tem esse nome em homenagem à localidade de Mapuá, em Jaguaribe, Ceará.

    Um forte abraço, Luciana e Valdeir

    ResponderExcluir
  10. Luciana e Valdeir
    Acabo de vir para a Taquara para morar mas amo o bairro desde pequena e frequentei por anos...
    Estou indo para o Pousada do Engenho e gostaria de conhecer a história do loca.
    Sei que tem.

    Bjs e parabéns! Desde já agradeço por todo conhecimento compartilhado!

    ResponderExcluir
  11. Bom dia! Sou umas dos herdeiros do Barão ele deve ser meu quinquavô. Moro no terreno da minha bisaavó dado por ele(Barão), e sinto muitas vibrações deles aqui, pois meu pai e minha avò me contava de várias histórias quando eu era pequena. Fico lisonjeada por ser desta família mesmo vindo de um romance do Barão fora do casamento. Meu tio de 86 anos é a cara do Barão. É fantástico participar de uma parte histórica do Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thaís nossa que incrível achar sua postagem eu tbm sou herdeiro do barão e de um relacionamento fora do casamento mais reconhecido e BA tenho as documentações e tudo, vou deixar meu wathzap VC poderia entrar em contato comigo gostaria de saber mais coisas (966912296)

      Excluir
  12. Amei se blog !! Minha família foi toda nascida criada e morrida em Jacarepaguá por muitas gerações . Eu nao tinha essa visão ampla do passado desse lugar aonde nasci e me criei . Quero muito seu livro ,vou procurar online.

    ResponderExcluir
  13. Amigo pode me disser sobre morro do Amorim? A família do meu avô era ligado a baronesa ( meu bisavô era afilhado dela) e ele contava ao meu avô que a baronesa como uma desculpa de comemorar a abolição da escravatura reuniu todos e queimou todos

    ResponderExcluir
  14. Como faço pra conhecer o espaço? É permito passeio público? Pode-se filmar a imagem de fazenda como referência visual apenas? Sem citar o nome da propriedade pra um documentario?

    ResponderExcluir
  15. Eu estive hoje nesse lugar
    E um espetáculo
    Uma viagem
    Tem carro antigo com placa do distrito federal
    Sensalas
    O dono falou que aluga para casamentos pós tem uma igreja linda la

    ResponderExcluir
  16. É verdade que amanhã vai ser aberto para visitação?
    Estou anciosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hoje acontecerá a Missa na Capela da Fazenda as 11h, aberta ao público

      Excluir
  17. TUDO NESTE LOCAL É MT LINDO, VISITEI PELA PRIMEIRA VEZ E ESPERO SEMPRE VOLTAR NO DIA 14/09 . NESTE DIA É DIA DE FESTA E VISITAÇÃO, COM MISSA AS 11HORAS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal!
      Coloque suas fotos no facebook e marque #barrajpamissa

      Excluir